Ansiedade no contexto universitário: uma experiência de jogo dramático

Autores

  • Joice Franciele Friedrich Almansa Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre – Departamento de Psicologia – Porto Alegre (RS), Brasil - https://orcid.org/0000-0001-5695-5082
  • Alexandra Sombrio Cardoso Centro Universitário Barriga Verde – Departamento de Psicologia – Orleans (SC), Brasil - https://orcid.org/0000-0003-0985-5649
  • Amanda Castro Universidade do Extremo Sul Catarinense – Departamento de Psicologia – Criciúma (SC), Brasil - htt p://orcid.org/0000-0002-8666-4494

Palavras-chave:

Dramatic games, Anxiety, Academic students, Spontaneity

Resumo

This article results from research performed with nine academic students whose objective it was to train the decision-making roles. The research consisted of four group meetings, with ninety minutes of duration, and with the use of dramatic games to reduce the anxiety. Here, we present the results of the data obtained in the first meeting, where it was possible to recognize a high rate of anxiety, besides some blocks in the role taking and role creating. We developed these findings in the next meetings, in the end, and it was possible to perceive the decreasing of the anxiety and an increase of spontaneity in the group.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bustos, D. M. (2005). O psicodrama: aplicações da técnica psicodramática (3ª ed. rev. e ampliada). São Paulo: Ágora.

Castanho, G. P. (1995). Jogos dramáticos com adolescentes. In Motta, J. O jogo no Psicodrama (pp. 23-43). São Paulo: Ágora.

Contro, L. (2009). Veredas da pesquisa psicodramática: entre a pesquisa-ação crítica e a pesquisa-intervenção. Revista Brasileira de Psicodrama, 17(2), 13-24. Recuperado de https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/103/94

Fernandes, E. (2009). Atalho e vinheta – uma proposta de entendimento. Revista Brasileira de Psicodrama, 17(1), 117-135. Recuperado de https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/87

Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis & Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (2016). IV Pesquisa do perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação das instituições federais de ensino superior 2014. Uberlândia: Fonabrace/Andifes. Recuperado de http://www.fonaprace.andifes.org.br/site/wp-content/uploads/2016/05/DIAGRAMACAO-perfil2016.pdf

Monteiro, R. (1994) Jogos Dramáticos. São Paulo: Ágora.

Moreno. J. L. (2008). Quem sobreviverá? Fundamentos da sociometria, da psicoterapia de grupo e do sociodrama. Edição do estudante. São Paulo: Daimon.

Motta, J. M. C. (1994) Jogos: repetição ou criação? Abordagem psicodramática. São Paulo: Plexus Editora Ltda.

Reis, C., Miranda, G., & Freitas, S. (2017). Ansiedade e desempenho acadêmico: um estudo com alunos de ciências contábeis. Advances in Scientific and Applied Accounting, 10(3), 319-333. http:// doi.org/10.14392/asaa.2017100305

Yozo, R. Y. K. (1996). 100 jogos para grupos: uma abordagem psicodramática para empresas, escolas e clínicas (19ª ed.). São Paulo: Ágora.

Downloads

Publicado

2020-07-30

Como Citar

Almansa, J. F. F. ., Cardoso, A. S. ., & Castro, A. . (2020). Ansiedade no contexto universitário: uma experiência de jogo dramático. Revista Brasileira De Psicodrama, 28(2), 154–159. Recuperado de https://revbraspsicodrama.org.br/rbp/article/view/428

Edição

Seção

Comunicações Breves

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)