Psicodrama, ética e o outro

Keywords: Ethics, Psychology, Psycodrama, Philosophy, Phenomenology

Abstract

The issue of ethics is present in the life of the psychologist and in the daily life of every psychotherapist, psychodramatist or not. Provoked by issues found in professional practice and through a bibliographic research of the meaning of the term ethics in the scope of Psychodrama, and its confrontation with ethics proposed by Emanuel Levinas, philosopher of ethics, the authors of this article articulate the true meaning of ethics present on Jacob Levy Moreno’s thought, and how it serves as basis for the morenian concept of Man-God and, consequently, all practice and fundamental points of the theory. Finally, the necessity of a constant openness to ethical thinking becomes clear.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Aguiar, M. (2011). Psicodrama: Ética, estética e terapêutica. In: J. M. C. Motta & L. F. Alves (Org.). Psicodrama: Ciência e Arte. São Paulo, SP: Ágora.

Almeida, W. C. (2002). Três éticas no pensamento e na ação de J. L. Moreno. In: W. C. Almeida, V. C. A. Brito, A. C. Cesarino, D. Diniz, C. S.

Gonçalves, M. J. Marino & A. Mezher (Org.) Prefácio de Pierre Weil. A ética nos grupos: contribuições do psicodrama. São Paulo, SP: Ágora.

Anscombe, G. E. M. (1958). Modern Moral Philosophy. Philosophy, 33 (124), 1-19.

Baptista, M. C. V. D. (2012). O palco da espontaneidade: psicodrama contemporâneo. São Paulo, SP: Ágora, 2012.

Bragante, M. A. (2002). A responsabilidade na ética moreniana. Revista Brasileira de Psicodrama, 10 (2), 107-110.

Brito, V. C. A. (2007). O mal em Moreno: uma discussão conceitual e clínica. Revista Brasileira de Psicodrama, 15 (1), 81-99.

Bustos, D. M. (1998/1999). Novas cenas para o psicodrama: o teste da mirada e outros temas. São Paulo, SP: Ágora.

Dedomenico, A. M. (2011). Ética, Tirania e Psicodrama. Revista Brasileira de Psicodrama, 19 (1), 95-102.

Fonseca Filho, J. S. (1980/2008). Psicodrama da Loucura: Correlações entre Buber e Moreno. São Paulo, SP: Ágora.

Fox, J. (1987/2002). O essencial de Moreno: textos sobre psicodrama, terapia de grupo e espontaneidade. São Paulo: Ágora.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo, SP: Atlas.

Gonçalves, C. S. (2002). A ética do singular universal no psicodrama e na psicoterapia de grupo. In: W.C. Almeida, V. C. A. Brito, A. C. Cesarino, D. Diniz, C. S. Gonçalves, M. J. Marino & A. Mezher. Prefácio de Pierre Weil. A ética nos grupos: contribuições do psicodrama. São Paulo, SP: Ágora.

Guimarães, L. A. (2002). Psicodramas públicos e limites éticos. Revista Brasileira de Psicodrama, 10 (1), 83-100.

Hutchens, B. C. (2007/2009). Compreender Levinas. 2 ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

Levinas, E. (1972/2012). Humanismo do outro homem. 4ª ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

Levinas, E. (1991/2004). Entre nós: ensaios sobre alteridade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

Marineau, R. F. (1989/1992). Jacob Levy Moreno 1889 – 1974: Pai do psicodrama, da sociometria e da psicoterapia de grupo. São Paulo, SP: Ágora.

Menezes, I. P. M. & Santos, S. E. B. (2013). Papel de diretor de sociodrama: competências e limitações. Revista Brasileira de Psicodrama, 21 (1), 173-182.

Moreno, J. D. (1994/1998). A filosofia moral e a ética psicodramáticas. In: Holmes P., Karp M., Watson M. Psicodrama após Moreno: Inovações na teoria e na prática. São Paulo, SP: Ágora.

Moreno, J. L. (1920/1992). Palavras do Pai. Campinas, SP: Psy.

Moreno, J. L. (1934/2008). Quem Sobreviverá? Fundamentos da sociometria, psicoterapia de grupo e sociodrama. Edição do estudante. Tradução: Moysés Aguiar. São Paulo, SP: Daimon.

Moreno, J. L. (1959/1974). Psicoterapia de grupo e psicodrama. São Paulo, SP: Mestre Jou.

Moreno, J. L. (1962). Code of ethics for group psychoterapy and psychodrama: relationship to the Hippocratic Oath. Beason, NY: Beacon House.

Moreno, J. L. (1989/2014). Autobiografia. Tradução: Luiz Cuschnir. São Paulo, SP: Ágora.

Moreno, Z., Blomkvist, L. D. & Rutzel, T. (2000/2001). A realidade suplementar e a arte de curar. Tradução: Eliana Araujo Nogueira do Vale. São Paulo, SP: Ágora.

Perazzo, S. (1996). Uma encruzilhada ética. Revista Brasileira de Psicodrama, 4 (1), 75-85.

Scagliarini, A. P. C. (2007). Possíveis relações entre a espontaneidade criadora e o acaso. Revista Brasileira de Psicodrama, 15 (1), 165-176.

Valle, N. K. (2002). Ética, a boa semente. Revista Brasileira de Psicodrama, 10 (2), 95-98.

Vieira, D. F. (2002). Perspectivas éticas da psicoterapia de grupo. Revista Brasileira de Psicodrama, 10 (2), 99-102.

Weil, P., Almeida W.C., Brito V. C. A., Cesarino A. C., Diniz D., Gonçalves, C. S., Marino M. J. & Mezher A. (2002). A ética nos grupos: contribuições do psicodrama. São Paulo, SP: Ágora, 2002.

Weschler, M. P. F. (2011). Psicodrama Público: Por quê? Para Quê? Revista Brasileira de Psicodrama, 19 (2), 13-31.

Published
2019-12-18
How to Cite
Tizo Santos, P. L., & Bitencourt, L. C. de. (2019). Psicodrama, ética e o outro. Revista Brasileira De Psicodrama, 27(2), 174-185. Retrieved from https://revbraspsicodrama.org.br/rbp/article/view/7
Section
Original Papers